Arquivo da categoria: internet

GitHub e Linux são exemplos para a política


TI a frente da política

fonte:http://blogs.estadao.com.br/link/github-e-linux-sao-exemplos-para-a-politica/

Clay Shirky vê nos programadores de software livre um novo modelo para a democracia

SÃO PAULO – Em palestra feita no TED Global 2012  , em Edimburgo em junho desse ano, o escritor americano Clay Shirky afirmou que os governos democráticos deveriam prestar mais atenção aos modelos de colaboração usados pelos programadores de software aberto.

 

Citando a comunidade do Linux e o GitHub como exemplos, Shirky acredita que somente a transparência não é mais suficiente para garantir a evolução dos governos. Novas maneiras de debater e escrever leis são necessárias: “Nenhuma democracia em lugar algum do mundo oferece essa opção aos cidadãos, seja para a legislação ou os orçamentos, apesar de serem feitos como o nosso consentimento e nosso dinheiro”, afirmou.

Leia o resto deste post

Professor brasileiro é dos mais mal pagos do mundo



para refletir

JAMIL CHADE

fonte: http://blogs.estadao.com.br/jt-cidades/professor-brasileiro-e-dos-mais-mal-pagos-do-mundo/

Genebra
Professores brasileiros em escolas de Ensino Fundamental têm um dos piores salários de sua categoria em todo o mundo e recebem uma renda abaixo do Produto Interno Bruto (PIB) per capita nacional. É o que mostram estudos realizados por economistas, por agências da ONU, Banco Mundial e Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Num estudo realizado pelo banco UBS em 2011, economistas constataram que um professor do Ensino Fundamental em São Paulo ganha, em média, US$ 10,6 mil por ano. O valor é apenas 10% do que ganha um professor nesta mesma fase na Suíça, onde o salário médio dessa categoria em Zurique (Suiça) seria de US$ 104,6 mil por ano.

Leia o resto deste post

Falta de acordo barra regulação da internet


A falta de acordo sobre o texto final do Marco Civil da internet impede a votação do projeto na Câmara.

Enviada pelo Executivo ao Congresso em 2009, a proposta estabelece regras para o uso da internet no Brasil e está pronta para ser votada na comissão especial da Casa há mais de três meses.

A principal polêmica é o artigo que determina a chamada “neutralidade da rede” na internet. A norma obriga as provedoras de acesso a tratar de forma igual todo pacote de dados da rede.

Na prática, isso obriga a modernização da transmissão de dados para que os usuários acessem qualquer site com a mesma velocidade ou qualidade.

Leia o resto deste post